Faça um Blogueiro feliz, deixe seu comentário! :)

A Graça e Paz de Cristo seja abundante no teu ser!

Igreja Perseguida

Acesse: www.domingodaigrejaperseguida.org.br

Obrigado pela visita!

Se você foi edificado através deste blog deixe seu comentário!

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Tu o sabes, Senhor!


Sabe aqueles dias em que acontece uma “coisinha” aí você vai lá e ora, depois num outro dia acontece outra “coisinha” que faz a de ontem virar uma coisa maior e no dia seguinte virar uma “coisona”, um problema? Às vezes parece que nossa oração não faz sentido, não tem efeito. Parece até que estamos como Ezequiel diante daquele vale de ossos sequíssimos, sem saber o que fazer, uma situação que aparentemente já não tem mais jeito algum. Ou então talvez como Marta, irmã de Lázaro, que depois de quatro dias do falecimento de seu irmão ao encontrar Jesus disse que se Ele estivesse ali no momento em que ainda havia alguma esperança, seu irmão não teria morrido.
Ah! Se Jesus estivesse presente antes que esses numerosos problemas se tornassem impossíveis de serem resolvidos!
Quando, em visão, Ezequiel foi levado pelo Espírito Santo ao vale, e o fez passar em volta dos ossos (Ez 37:2), Deus o perguntou: “Filho do homem, porventura viverão estes ossos?” (Ez 37:3a); e então veio a resposta de Ezequiel: “Senhor Deus, tu o sabes.” (Ez 37:3b).
Quantas vezes parece que a gente ora, ora, ora e aparentemente nada acontece? Parece que o problema e a situação se tornam cada vez maiores até que chega o momento em que parece que não podemos fazer mais nada. Você se lembra de algo que já foi para você motivo de orações constantes, lágrimas silenciosas, jejum, vigília e hoje simplesmente você já não ora mais, pois acredita que isso ou aquilo Deus nem responde mais se você orar? Pois é, quero te dizer que ainda há solução!
Ezequiel ouviu a voz do Espírito dizendo que profetizasse sobre os ossos e eles tornariam a viver (Ez 37:4-9). Sabe o que aconteceu? Ezequiel profetizou e então o espírito entrou neles, e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo. (Ez 37:10).
Quando tudo parece perdido, morto e sem solução Deus entra em cena e mostra que Ele tem o poder de mudar a situação que seja!
Porventura pode um filho perdido voltar pra casa? Porventura pode um lar destruído ter harmonia? Porventura pode se abrir uma porta onde não tem parede? Porventura pode a fé que estava morta ressuscitar? Porventura pode uma oração antiga ser respondida? O Senhor Deus sabe! Só Ele tem esse poder e para Ele não há impossíveis! Aleluia!
Amado do Senhor, não desista de orar, de buscar, de acreditar! Para Deus ainda tem jeito, ainda tem solução!  Persevere, pois se creres, verás a glória de Deus! (Jo 11:40).

Na mais doce Paz,

Wesley Queiroz


quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Infográfico: Maioria dos evangélicos não compartilha sua fé


O estudo divulgado recentemente pela missão LifeWay sobre evangelismo e discipulado não foi surpresa para muitos líderes evangélicos.
A LifeWay International é ligada à convenção batista e possui um departamento de literatura e um instituto de pesquisas.  Seu estudo mais recente aponta que 80% das pessoas que frequentam a igreja uma ou mais vezes por mês acreditam ter a responsabilidade pessoal de compartilhar sua fé. Porém, 61% afirmou não ter conversado com outra pessoa sobre como ser salvo nos últimos seis meses.
Esse levantamento é parte de um projeto da LifeWay Research visando mostrar como está a  maturidade espiritual  dos fiéis e seu compromisso com evangelismo e discipulado. Para os entrevistados, eram apresentados oito “atributos bíblicos” dos cristãos maduros.
Dentre os  oito, “compartilhar sobre Cristo” teve a menor pontuação média entre os participantes que se identificaram como membros de igrejas evangélicas . Cerca de 75% dizem estar satisfeitos com sua capacidade de comunicar o evangelho , enquanto  apenas 12% não se sente confortável em compartilhar sobre sua fé.
Mesmo a grande maioria dizendo acreditar que é seu dever partilhar a sua fé e terem segurança de saber como se faz, somente 25% diz ter falado sobre sua fé uma vez ou duas vezes nos últimos seis meses s, e 14% fizeram isso três vezes ou mais.
A pesquisa também perguntou quantas vezes eles “convidaram uma pessoa descrente para ir a um culto ou algum outro programa em sua igreja?” Quase metade (48%) respondeu: “zero”. Trinta e três por cento disseram ter convidado alguém uma ou duas vezes, e 19% disseram ter feito isso três vezes ou mais nos últimos seis meses.
O pastor Ed Stetzer, presidente da LifeWay Research, afirma:  ”Muitas vezes tenho dito que só os novos convertidos se preocupam realmente em compartilhar sua fé. Na realidade, as pessoas que estão há mais tempo na igreja tendem a não compartilhar sobre Cristo menos que os novos na fé. Enquanto os recém-convertidos acham mais ‘natural’ compartilhar sua nova experiência de vida, os cristãos maduros quando o fazem precisam se programar para isso”.
Ainda segundo Stetzer, “a frequência com que alguém ora pelos seus parentes e amigos que não são cristãos é o melhor indicador da maturidade espiritual”,
Durante o estudo, 21% dos entrevistados dizem oram todos os dias pelos seus conhecidos que não são cristãos. Vinte e seis por cento afirmam orar algumas vezes por semana. Um quinto (20%) diz que raramente ou nunca ora pela conversão de outros.
“Se você tem dificuldade para compartilha sua fé, orar pelos outros é uma ótima maneira de começar. Muitas vezes a importância da oração não é vista apenas nas pessoas que desejamos  alcançar par Cristo. Ela também causa um impacto sobre a vida de quem ora “, conclui Stetzer.
Os demais resultados da pesquisa serão divulgados em breve e vão influenciar o novo material de discipulado que está sendo preparado pela editora Lifeway.


Infográfico sobre Evangelismo
Infográfico produzido por Gospel Prime

Fonte: Gospel Prime